sábado, 4 de abril de 2015

PÁSCOA

Esses períodos de festa me deixam muito emotiva. A minha casa sempre foi cheia de tradições. De origem Alemã com minha mãe, minhas avós e bisavós... Datas festivas tradicionalmente católicas pediam bolacha de natal, bolacha de páscoa, grostilis e estoles, ovos pintados a mão com amendoim doce caseiro dentro... 

 Teve uma fase (a terrível adolescência) em que fugi de certos rituais. Como todo adolescente bobo. 

Mas agora, que tenho meus filhos, sinto tanta vontade de ter a casa na Páscoa com cheiro de Chá de Marcela, pra depois pintar as casquinhas à mão. Ter as bolachinhas de mel e a caça aos ovos. Ter um café da manhã especial e ir à missa... 

Pra falar a verdade eu não sei se acreditei em Coelho da Páscoa por muito tempo. Não me lembro. Mas o que fazia a minha infância mais doce, não era acreditar nele (Papai Noel e Coelho da Páscoa). Era a minha mãe. Que fazia tudo ficar tão especial! A maneira como ela cuida dessas datas, deixando tudo com cara de "lar doce lar"! Ela quase enlouquece a gente com todos os preparativos! Mas depois que o dia chega... 

Agora... depois de tantos anos... ahhh... como tem um sabor especial lembrar de tudo...

Por isso, acabei de preparar as pegadas, esconder as cestas e fazer a cartinha. Talvez meus filhos nem sequer cheguem a acreditar em coelho,,, com tantas tecnologias... Mas espero que eles se lembrem da manhã gostosa, cheia de brincadeiras e encantamento. E que se lembrem de mim, com o mesmo carinho que hoje eu estou a pensar em minha mãe...





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Falando nisso... deixe seu comentário: