sábado, 31 de maio de 2014

Um sábado de mãe...

Ás vezes me pergunto como dar conta de tudo. E fico realmente desesperada achando que não vou dar conta. E não dou. Sinceramente. Sempre alguma coisa fica pela metade. Ou é a roupa, ou é a louça, ou é o computador, ou é um remédio que errei o horário, ou o leite que esqueci de comprar. Me pergunto se o Otto (3 anos) e a Amanda (1 ano) não serão prejudicados com toda essa correria. E outra... resolvi escrever pra ver se realmente tenho motivos para não dar conta, ou se sou uma folgada reclamando de barriga cheia, pois sei que tem gente que passa muito mais "perrengue" do que eu. 

Durante a semana sou professora. 50 aulas semanais. Acordar ás 6:00. Levar as crianças para o CMEI (são dois diferentes e eu fico com um filho meu marido com o outro). Trabalhar das 7:30 ás 16:40.  Em 3 dias não tenho horário de almoço. Ir de uma escola par a outra (trabalho em 3 escolas diferentes). 16:40 saio correndo pra pegar as crianças na escola, porque tenho que pegar eles até as 17:00. A noite a rotina é a normal. Chagar em casa, tirar o uniforme, meu marido faz a janta, eu distraio as crianças, jantamos, mais brincadeiras, hora do DVD, hora do Banho, historinha e filminho pra dormir...até 21:00. Quando o cansaço nos vence e capotamos junto com eles... sorte não dormirmos de pé! kkkk!

Sábado aqui em casa é um exemplo. É aquele dia que qualquer mãe normal, que trabalha a semana toda, acaba tirando para arrumar a casa e ajeitar as coisas. Ir as compras também vale. Mas aqui é tudo diferente. 

O pai vai trabalhar sábado de manhã. Pra não dizer que é a mesma coisa, normalmente as crianças acordariam ás 6:00. No sábado elas acordam as 7:00. Já estou no lucro! Papai sai, vamos fazer café, tomar café. Hora da Discovery Kids. Enquanto ajeito a cozinha, eles assistem. Depois vamos brincar no quintal (garagem) bicicleta, carrinho, escorrega, brinquedos...) Já se foram duas fraldas da Amanda. E já chegou a hora de um suco, fruta ou gelatina. Bora Fazer a gelatina, Otto me ajuda, Amanda puxa a minha perna. Mamá, mais um pouquinho de brincadeira. Hora de brincar no quarto. tento fazer a Amanda dormir, porque acho que ela está com sono, mas a brincadeira do irmão é mais interessante. Bagunça no quarto. Muitos brinquedos pelo chão. Já é hora de preparar o almoço. Peço pra eles me ajudarem a  guardar os brinquedos, mas a briga é grande. Deixo eles brincarem mais e corro pra cozinha tentar improvisar um almoço. Com um olho no gato e outro no peixe, dou uma requentada e uma reformada. Hora do almoço. Comer nunca foi um problema, graças a Deus. Eles comem bem. A Amanda está caindo de sono e não quer se entregar. Como dizem 'forço o xuxu na marmita' e dou uma "embalada" pra ela dormi. Firnalmente! Dormiu! Mas e o Otto? Quer filme, quer DVD, quer Mamá de Nescau, Mamá de Gelatina, Mamá de morango e naaaada de dormir. resultado. Não dorme. E Daí o papai chega. Hora que eu acho que vou poder ajeitar as coisas na casa. Mas também não dá certo. Porque a Amanda acorda e só quer a Mamãe. E não tem jeito. papai vai brincar com o Otto e a mamãe brinca com a Amanda. Nos poucos segundos de folga, corro botar a roupa na máquina, estender a do varal, tirar o lixo da cozinha, papai pebsa no que fazer de janta. Tentamos dar um volta de bicicleta pra ver se eles se distraem um pouco, se gastam suas energias... Bem... nem tudo são flores, e apesar de a Amanda ficar de pé no carrinho e o Otto ter desistido de pedalar depois de 20 minutos... foi tudo bem. Chega o fim da tarde, mamãe vai desenhar com eles enquanto o papai faz a janta. Alguns riscos na parede, algumas brigas. Mamãe tenta fuçar no Facebook enquanto isso, mas não dá muito certo. Janta pronta. Vamos jantar. Mamãe come a comida morna. Hora do DVD, papai lava a louça. Mamãe vai pro banho com as crianças, brincadeiras na banheira, submarino, banheiro molhado. Amanda tentou comer o shampoo. Sai do banho, vestir pijama, Otto pede chocolate, pede mamá de morango, pede mais Dvd, pede mais brinquedo, Amanda chora.... Mas aí... O Otto me abraça e pede carinho nas costas, A Amanda faz carinho no meu rosto e brinca de 'nana neném', chama pelo papai pra dormir, cada um abraça um, cantamos uma música juntos, o Otto fala umas gracinhas, como hoje por exemplo, que ele disse 'o dia hoje foi muuuuito legal! amanhã a gente vai andar de bicilcleta, comer chuculati e tudo mais!"... Quando todo mundo esgotado... capota no sono. Estes últimos 5 minutos nos fazem dormir sorrindo e achar que tudo vale a pena, como já dizia o poeta. 

Quando tirei tempo pra escrever este texto? Na verdade ele foi escrito no dia 14 ás 23:00. Num desabafo. Só consegui postar hoje... dia 31...

Vale a pena???? MUITO!!! Mas não me venham com o papo de "padecer no paraíso". Dá trabalho, é cansativo e nunca mais vivemos para nós mesmos. E mesmo assim vale a pena?!? Vale.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Falando nisso... deixe seu comentário: