terça-feira, 2 de abril de 2013

O motivo de estar aqui


   Sou filha. E a coisa mais importante que meu pai disse e ensinou foi: “a herança mais importante que quero dar aos meus filhos é o 'conhecimento', porque esse ninguém pode tirar de vocês”. Frase semelhante aparece no filme O conde de MonteCristo, sinal de que a ideia está certa. Nunca fui a aluna nota 10 (longe disso...) mas aprendi a gostar de estudar. Cheguei ao ensino médio e minha mãe me ajudava nos trabalhos de Arte dizendo que queria ter feito Belas Artes. Não chegou à oitava série. Eu queria ser atriz. Fazer novela. Passei no vestibular de Licenciatura em Teatro e me formei. Entrei em uma sala pela primeira vez em 2005, do outro lado da sala de aula: como professora. Me apaixonei. Pensei: Quero transmitir isso pra meu filho. Quero que ele estude, leia livros, viaje, tenha conhecimento. Mas não apenas na escola, mas que saiba aprender com a vida e com seus erros. E principalmente, que se apaixone pelo conhecimento, por uma profissão. E que ame aquilo que faz, assim como eu.
   Escolhi minha profissão: Professora. Daquelas à moda antiga, que escolhem por amor. Acredito na educação. A escola pública está caótica? Sim, mas a sociedade também está. Adianta fugir para as escolas particulares? Não quero ver meus alunos como clientes. E é isso que vi acontecer em muitas escolas da rede particular. Mesmo com o baixo salário, isso não é motivo para descontar minhas frustrações nos alunos. Mesmo com a crise na educação, isso não é motivo para não querer fazer a minha parte. Não quero meus alunos apenas reproduzindo conhecimento. Quero que eles pensem, sintam, façam, vivam. Estudar vale a pena. Eu continuo estudando. Fiz uma pós. Fiz cursos on line. Tive filho. Tive filhos. Agora quero continuar a estudar.
   Me sinto um pouco desatualizada. Tenho a impressão que não saberei fazer uma citação e colocar o trabalho dentro das normas da ABNT. A Faculdade parece que passou à séculos. Mas meus alunos também tem medo de seus primeiros desenhos... Então eu crio coragem. Meu pai sorri e não esconde os olhos cheios d'água dizendo que eu estou onde ele gostaria de estar. 
Imagem tirada do Google. Sem referência. Se alguém souber...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Falando nisso... deixe seu comentário: